ANEDOTA: Porque não deves abandonar um gato


Um homem queria livrar-se de um gato. Levou-o até a uma esquina distante e voltou para a casa. Quando chegou a casa, o gato já lá estava.

Levou-o novamente, agora para mais longe.

No regresso, encontrou o gato novamente em casa.

Fez isso mais umas três vezes e o gato voltava sempre para casa.

Furioso, pensou: ‘Vou lixar este gato!’

Pôs-lhe uma venda nos olhos, amarrou-o, meteu-o num saco opaco e colocou-o na mala do carro.

Subiu à serra mais distante, entrou e saiu de diversos caminhos e picadas, subiu e desceu encostas.
Deu mil voltas… e acabou por soltar o gato no meio do mato.

Passados umas horas, o homem liga para casa pelo telemóvel…

– Tá, Maria, o gato já chegou?

– Sim…

– Ainda bem, deixa-me falar com ele porque eu estou perdido…