Comer pipocas faz bem à saúde


Para além de poder ser uma óptima companhia para assistir a um filme, comer pipocas todos os dias faz bem à saúde. Este alimento tem uma concentração de polifenóis, um antioxidante benéfico à saúde, maior do que frutas e vegetais.

479269.gifAs pesquisas levaram a concluir que a casca da pipoca – aquela parte mais escura, que às vezes fica presa entre os dentes – detém as maiores concentrações de polifenóis e de fibras.

Esta é a conclusão de um estudo realizado pela Universidade de Scranton, na Pensilvânia, e apresentado durante o encontro da Academia Americana de Química.

 

Segundo Joe Vinson, líder da equipa de investigadores e pioneiro em analisar a composição de substâncias saudáveis em alimentos como chocolate e castanhas, os polifenóis estão mais concentrados na pipoca porque o salgado tem apenas 4% de água, aproximadamente. Nas frutas e vegetais, a substância dilui-se nos 90% de água que compõe esses alimentos.

Cerca de 33 gramas de pipoca contém uma quantidade de polifenóis superior a 300 miligramas, frente aos 160 miligramas de uma porção de 80 gramas de uma fruta qualquer. Com isso, a ingestão de 100 gramas de pipoca por dia pode suprir 13% do ideal de ingestão diária de polifenóis.

url-300x199

 

Como fazer as melhores pipocas?

Fazer as pipocas com muito óleo, usar manteiga ou colocar muito sal, podem transformá-la numa bomba calórica. As pipocas feitas em micro-ondas também não são recomendáveis.

De acordo com o investigador, as pipocas têm o dobro de calorias do que as feitas no vapor. “As pipocas preparadas em vapor têm as mais baixas taxas de calorias”, diz Vinson.

No entanto, alerta Vinson, obviamente, a pipoca não substitui a necessidade de ingestão de frutas e vegetais numa dieta saudável e equilibrada. Esses alimentos contêm vitaminas e nutrientes fundamentais para a saúde que não estão presentes na pipoca.

O que são Polifenóis?

Trata-se de micronutrientes abundantes na dieta conhecidos por seu papel antioxidante. Ao proteger as células do organismo contra os danos causados por radicais livres, ele desacelera o envelhecimento, além de prevenir doenças degenerativas, como o cancro.

A substância também já foi encontrada em outros alimentos, como chocolate, frutas roxas, vinho tinto e o chá verde.