Cristiano Ronaldo: «Custou-me dormir depois de termos ganho à Suécia»


Cristiano Ronaldo mostrou-se feliz com a fase recente da sua carreira de futebolista, tanto no Real Madrid como pela Seleção, agradecendo aos portugueses o apoio dado no play-off que permitiu a Portugal estar presente no Mundial 2014.

«Senti um apoio inigualável dos portugueses e isso deixa-me feliz. Motiva-me a estar cada vez melhor para ajudar a minha Seleção e tento dar respostas dentro de campo, ajudar a ganhar e se possível com golos. Com o que passámos no play-off merecíamos estar no Mundial», disse o extremo à SIC.

cristiano-ronaldo

«Foram momentos bons, inesquecíveis, gratificantes para mim e para os meus companheiros da Seleção que ficarão para sempre marcados. Pela caminhada para o play-off, como capitão de equipa, digo que todos os jogadores têm a agradecer a todos os portugueses pelo apoio que nos deram, a energia positiva e o dever cumprido, não só pelos golos mas pelas circunstâncias em que aconteceram. Marcámos primeiro, depois sofremos dois golos e ficámos a tremer mas conseguimos marcar. Custou-me dormir nessa noite mas foi bom e valeu a pena», acrescentou.

Ronaldo acredita que Portugal era indispensável ao Mundial do Brasil, mas aponta apenas como objetivo passar a fase de grupos: «Acho que o Mundial sem Portugal não era a mesma coisa. A equipa está bem, o povo está unido e estamos de parabéns e não só a Seleção mas, mais importante, o apoio dos adeptos, de quem viajou connosco e quem ficou a apoiar no País. Vamos tentar dar o melhor, sem por a fasquia muito alta, manter os pés na terra, mas todas as seleções querem ganhar o Mundial. Não somos favoritos nem os candidatos, o que nos tira o peso de cima, mas vamos jogar num país bom, amigo e o que mais espero é passar a fase de grupos e logo se verá.»

«Muito obrigado a todos os que apoiaram, a quem estava no estádio ou fora. Na Suécia sentimos uma união muito grande dos adeptos e espero que continuem da mesma forma. Não prometo títulos mas que faremos o nosso melhor», terminou.

Fonte: abola