Defensor da “supremacia branca” descobre em DIRECTO que tem DNA Africano


Craig Cobb, norte-americano neonazi, descobriu num programa de TV em directo que o seu ADN é 86% europeu e 14% africano. Craig Cobb, tem tentado transformar Leith, uma cidade do Estado de Dakota do Norte, nos Estados Unidos, num território com distinções culturais e sociais, onde não haveriam negros. Esse mesmo território terá a sua própria bandeira, composta por uma bandeira nacional de caça socialista com chifres de veado e uma pequena e “discreto” suástica.

Melhor ainda do que a cara de tacho do racista foram as gargalhadas da outra convidada, que é negra. Aliás, é tão absurdo que a ideia de supremacia étnica ainda exista em um mundo tão miscigenado como o nosso, que só podemos fazer coro às risadas descontroladas da outra participante do programa.

É caso para dizer: É bem-feito!