Homem perdido no mar é salvo por tubarão


tubarao

Um policia de Kiribati, arquipélago na Micronésia (Oceania), conseguiu se salvar de forma cinematográfica após passar 15 semanas à deriva no oceano Pacífico e acompanhar a morte de seu cunhado. Um tubarão o guiou até um barco de resgate, salvando sua vida.

O pesadelo de Toakai Teitoi, de 41 anos, começou no dia 27 de maio, quando ele viajou para Tarawa, capital de Kiribati, para ser empossado como policial.

No retorno para sua cidade, Maiana, que fica em outra ilha, Teitoi resolveu mudar os planos e tomar um barco para casa. Para completar a jornada, ele tomou uma carona com seu cunhado, Ielu Falaile, de 52 anos.
Mas após uma parada longa para pescar e uma noite de sono, eles acordaram no dia seguinte à deriva, completamente perdidos no oceano Pacífico. Mais tarde, o combustível da embarcação chegou ao fim. Era o início de um drama que parecia não ter fim.

— Nós tínhamos o que comer, mas não tínhamos nada para beber.

Os dois homens no barco começaram então a sofrer de desidratação. Falaile não resistiu, morrendo cinco semanas depois, no dia 4 de julho.

— Naquela noite eu dormi ao lado do corpo dele, como em um funeral.

Teitoi jogou o corpo de seu cunhado no mar na manhã seguinte.

Em entrevista ao tabloide britânico Daily Mail, Teitoi contou que dois eventos mudaram completamente sua sorte, quando ele já estava quase sem esperanças.

No primeiro deles, uma chuva tropical caiu sobre a embarcação, permitindo que ele bebesse água.

O segundo foi mais inusitado ainda: o encontro com um tubarão.

De acordo com Teitoi, um dia, quanto estava deitado sob o sol, protegido por um pano estendido na frente do barco, ele sentiu um golpe forte no fundo da embarcação.

— Quando olhei para o mar, notei um tubarão de quase 2 m rondando o barco. Mas os golpes do tubarão atingiam principalmente o casco.

Para Teitoi, o tubarão estava tentando chamar sua atenção, pois ele estava dormindo naquele momento.

— Então eu me levantei e vi a popa de um navio. Não pude acreditar nos meus olhos. Eu apenas conseguia ver a tripulação do navio me observando por binóculos.

Teitoi então começou a acenar freneticamente, chamando a atenção do navio, que se aproximou e o resgatou.

— Se o tubarão não tivesse me acordado, a tripulação do navio poderia pensar que eu não estava com problemas, me deixando para trás.

Fonte: suasnoticias