José Castelo Branco: “Prefiro a prisão a ter de pagar”


José Castelo Branco recusa pagar a indemnização de cinco mil euros a que foi condenado por ter difamado Paulo Pereira da Cruz. O socialite garante que o seu ordenado não está penhorado, mas recusa-se a pagar a dívida, pois considera que foi “injustiçado” em tribunal.

splash-620x386

– É verdade que tem o salário do ‘Splash!’ penhorado por não ter pago uma indemnização por difamação de cinco mil euros?

– É mentira. Já recebi tudo referente às nove semanas do programa, portanto, é impossível ter o ordenado penhorado. Além disso, a acusação de que fui alvo não faz sentido, por isso não vou dar um cêntimo a essas pessoas. Prefiro a prisão a ter de pagar.

– Por que é que desvaloriza a condenação?

– Por não ter difamado ninguém. Fiz um comentário inocente. Disse que o Paulo [Pereira da Cruz] tinha bebido uns copos a mais quando houve o acidente [no qual Maria das Dores, que encomendou o homicídio do marido, perdeu o braço esquerdo]. Sinto-me injustiçado. Há pessoas julgadas de uma maneira e outras de outra.

– Acha que é vítima de preconceito?

– Claro. Em todos os tribunais é raro haver um juiz digno.

– Mas a dívida continua a aumentar devido aos juros…

– Contem os juros que quiserem, mas não levam um euro meu. E da Betty [Grafstein, mulher] também não podem agarrar nada. Somos casados com separação total de bens.

– Não teme consequências?

– Não. Podem continuar a ameaçar-me. Vou continuar de pé. Quem não deve, não teme.

– A família de Paulo Pereira da Cruz, que moveu o processo, procura-o para cobrar a dívida?

– Procuram, mas recusei qualquer acordo de pagamento.

Fonte: Vidas