Papa Francisco quer gays fora do Vaticano


Apesar dos sorrisos, da simpatia e das mensagens de esperança, não tem sido fácil a vida do papa Francisco, eleito faz hoje três meses. É que as informações constantes do chamado ‘relatório Vatileaks’ e as informações que lhe têm sido transmitidas pelos oito cardeais que constituem a comissão encarregue de reformar a Cúria são tudo menos animadoras.

papafranciscoq

Fonte da Santa Sé disse ao CM que, “apesar de saber de algumas coisas, o Santo Padre ficou surpreendido com a dimensão dos problemas e prepara, até final do ano, uma grande revolução na estrutura que dirige a Igreja”.

“O Santo Padre quer ver, em definitivo, os gays e os corruptos fora do Vaticano, e isso pode acontecer este ano”, disse a mesma fonte.

Os cardeais têm trabalhado intensamente na chamada reforma da Cúria Romana, e as propostas concretas devem ser apresentadas ao papa na primeira reunião conjunta, agendada para os dias 1, 2 e 3 de outubro.

No entanto, cada um deles tem feito chegar diversas sugestões e comentários ao papa, as quais, segundo os especialistas, estão na origem das declarações produzidas pelo papa Francisco na semana passada, em que admitiu a existência de corrupção e de um lóbi gay no Vaticano.

Fonte: Correio da Manhã